Fotografia, Luz & Sensações


 
Olá!

Imagina que seu cliente diga a vocês assim:

Precisamos de imagens de um local de visitação pública, onde ocorream alguns casos de assombrações, mas você precisará visitar esse local e fazer as imagens durante o dia, quando todos estão trabalhando e há intensa movimentação no local.

Isso pode acontecer ao fazer um ensaio onde se deseja passar uma sensação de suspense ou mesmo de terror ao melhor estilo de American Horror Story.

Esse foi um dos meus últimos trabalhos, onde fui visitar o Museu Nacional da UFRJ, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro.

O foco era fotografar alguns locais onde as tais ocorrências fantasmagóricas teriam ocorrido e garantir que as imagens realmente transmitissem essa senção de terror.

Agora, fazer imagens assim à noite e controlar a luz a sua vontade é tranquilo e, tudo fica mais fácil se não há pessoas transitando pelo local.

A Rede Globo algum tempo atrás esteve por lá fazendo uma matéria sobre esse mesmo assunto, mas teve o ar fatasmagórico em suas filmagens garantido pelo horário que foi à noite.

Como eu precisava de autorização e conversar com a pessoa para entender o que tinha acontecido, foi necessário realizar esse trabalho durante o dia, já que à noite depende de autorizações complicadas de se obter.

Como fui frequentador do museu por vários anos, quando cursei biologia, eu conheço bem o local e amaneira como a luz incide por dentro dos seus corredores.

Com esses elementos na cabeça, fui buscar inspiração na segunda temporada da série American Horror Story, que se passa todo em um manicômio.

O tom de luz nesse seriado é de azulado para esverdeado com uma baixa saturação no seu colorido em grande parte das cenas. Isso dá um quase preto e branco, além de criar um ar sombrio e de abandono.

Outro filme que me inspirei foi os momentos de manicômio do trhiller Sucker Punch - Mundo Surreal do diretor Zack Snyder. A iluminação dessas cenas seguem o mesmo tipo do American Horror Story.

Com isso na cabeça, configurei minha Fujifilm X100, no WB (balaço de branco) para uma temperatura de 3500 K, o que criou um pouco desse ar azulado na minha fotografia.

Depois, na pós produção, usei o Snapseed para trabalhar com os filtros Grunge e Vintage, buscando presets em degradê esverdeado e as vezes azulado. O restante foi trabalhar contrastes, sombras e atmosfera.

Para ver os resultados, veja as fotos originais abaixo:












Agora veja o resultado das fotos na pós produção:











Espero que tenham curtido e, também deixo aqui um pequeno video com as fotos e o tema do American Horror Story.



Até a próxima!